Textos

Aonde Está A Saída?
Ah! Minha namorada
Do rabo de jacaré
Vc não tem idéia
Da Besta que a espreita
Desde o primeiro vagido
Choravas como bebé.

Ah! Namorada minha
Do modelito de jacaré
Fragmentada. Pasteurizada
Globalizada pelas marés
Sorriso bizantino
Lábios de lipstick
Amotinados pelo teclado
Pela oração e o café.

Ah! Namorada de amónia
Liquefeita, infantil, agônica
Volte a dormir após
Brincar de ser mulher
Após cantar, dançar, bulir
Sambar e exibir esse atrativo
De pai para filho, seu filho
Filho do rabo de jacaré.

Uma década depois
Um garoto desperta
Há esperança no olhar
Sorri em direção ao sol
Pensa no que um dia será.

Um dia também irá namorar
Frente ao espelho da mãe
Uma garota molhada de mar
Contempla a namorada
E a sorrir para o sol na aurora
Não verá mais ninguém
Senão a mão de seu filho
Filho do rabo de jacaré.
Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 15/11/2010
Alterado em 15/11/2010


Comentários